Você já foi vítima de infidelidade financeira?

Descubra se você está vivendo isso

Quem já foi traído, amorosamente falando, sabe como dói, mas você já lidou com uma traição financeira? Pode ser tão desconfortável quanto. É quando o parceiro gasta mais que o orçamento, adquire dívidas e ainda por cima esconde. Esse tipo de ação pode gerar mágoas e ressentimentos dentro do relacionamento e deve ser evitado.

De acordo com a empresa americana Creditcards.com, uma em cada cinco pessoas admitem já ter escondido alguma dívida, seja compra compulsiva ou até mesmo um cartão de crédito secreto. Além do problema em si, um conflito recorrente é o fato das pessoas não falarem muito sobre o assunto.

Se você parou para pensar agora sobre isso, veja três dicas para descobrir se anda vivendo essa situação:

1- Extratos e cartões desconhecidos: se dentro do relacionamento vocês escolherem juntas os lucros dos dois para pagarem as contas juntos e você perceber que existem extratos e cartões que você não conhecia, é um sinal de alerta. Converse com o parceiro e descubra o que está acontecendo. Porém, se os gastos forem individuais, você não precisa questionar o que o outro está fazendo com o dinheiro dele. 

2- Grandes preocupações com dinheiro: notou que seu parceiro anda muito preocupado com dinheiro repentinamente? Pode ser um sinal. Mais uma vez o certo é sentar e perguntar, de maneira tranquila, o motivo dessa preocupação. Mas veja bem, tudo deve ser feito por meio de um bom diálogo, sem exaltações ou cobranças, a fim de apenas entender e resolver a situação.

3- Querer proteger o patrimônio repentinamente: a proteção patrimonial é importante e positiva para o relacionamento, desde que seja feita pelas duas partes. Se uma única pessoa de repente decide fazer esse processo, pode ser que ela esteja com interesses ocultos de ficar com uma maior parte em um caso de divórcio, por exemplo. Neste caso, o aconselhável é ficar atento e dialogar para fazer divisões justas.

Solucione o problema 

Nem sempre a infidelidade financeira é motivo para uma separação do casal, mas uma oportunidade de esclarecer algumas coisas. O assunto dinheiro não deve ser tabu dentro de casa.

Por isso, uma das soluções é a educação financeira conjunta. Se você ou seu cônjuge têm dificuldade em lidar com finanças, busque aprender juntos. Existem muitas possibilidades para aprender e até ter bons investimentos para realizar os sonhos da família. Procure cursos, e-books, canais no YouTube ou até a ajuda de um profissional especializado na área.

Falando em profissional, um ramo que está crescendo no mercado é o de terapia financeira, a soma de psicologia com administração. É possível fazer as sessões juntos ou separados para tentar resolver crises financeiras que podem atrapalhar o relacionamento. Além disso, os casais podem ter um acompanhamento para construir um patrimônio ou realizar conquistas materiais.

Portanto, o diálogo, a transparência e a parceria são o segredo para uma relação de sucesso sem “traições” financeiras. Juntos vocês poderão ir muito mais longe com consciência e educação econômica. 

Tags: finanças planejamentofinanceiro

Veja mais