“Uber de netos”, serviço de companhia e ajuda

A tecnologia como importante aliada no combate à solidão na terceira idade

Os serviços de aplicativos têm mudado a forma de organização da sociedade. Agora além de conseguir namorar ou pedir um carro onde estiver apenas pela tela do celular, é possível também arranjar um neto. É o que propõe o aplicativo Join Papa.

A ideia é simples, o idoso entra em contato (pelo app ou por ligação telefônica) agenda a visita de um jovem e obtém ajuda para tarefas simples do dia a dia, como levar ao médico, organizar a casa, ajudar a fazer compras, entre outras.

Porém, o serviço tem se tornado uma ajuda e tanto para os solitários. Muitos idosos procuram apenas alguém para ir ao cinema, sair para comer ou somente ter uma boa conversa. O Join Papa cobra 25 dólares a hora e os jovens são em sua maioria estudantes universitários.  

O aplicativo explica que a diferença entre os serviços tradicionais é a facilidade. “Talvez o seu ente querido apenas precise de ajuda com algumas tarefas domésticas esta tarde. Não tem problema, conecte-se ao Papa Pals instantaneamente, selecione um que atenda às suas necessidades e eles estarão lá em menos de uma hora, por um tempo tão curto ou longo quanto você ou seu ente querido precisar. Agências tradicionais exigem compromissos mínimos de horas (diárias e semanais), muitos dias para encontrar um cuidador qualificado até mesmo para conhecê-lo. O Papa torna isso simples - fácil, acessível, de alta qualidade, de curto prazo, assistência e socialização para idosos”, esclarece o site.

Solidão que preocupa

Envelhecer pode ser difícil, além dos aspectos físicos, requer uma preparação psicológica e financeira. O tema ainda é um tabu na sociedade, mas é preciso falar sobre solidão na terceira idade.

São alarmantes os dados que envolvem esse grupo, segundo o Ministério da Saúde, um dos alertas é a alta taxa de suicídio entre idosos com mais de 70 anos. Nessa faixa etária, foram registradas média de 8,9 mortes por 100 mil durante seis anos. A média nacional é 5,5 por 100 mil.

Já uma pesquisa da Universidade de Brigham Young revelou que o risco de mortalidade de pessoas sem relações sociais é maior do que o de obesidade e de outras doenças que acometem a população.

Neto de Aluguel

Enquanto isso no Brasil, os serviços de “Neto de Aluguel” têm feito sucesso. Diversos jovens ensinam idosos a lidarem com os equipamentos eletroeletrônicos, desde celular ou tablets, até mesmo a TV para assistirem à Netflix.

É o exemplo do Ramon Miranda, de Belo Horizonte (MG), ele mantém um site em que os interessados podem entrar em contato com ele e agendar os encontros. São aulas personalizadas, tanto para quem já tem um conhecimento básico, quanto para quem nunca usou os equipamentos.

Em um post do Facebook, Ramon dá dicas para quem ensina um amigo ou familiar da terceira idade: “Não tire sarro quando estiver ensinando tecnologia para algum familiar ou amigo da terceira idade. Também não caçoe quando, no dia a dia, seu familiar mandar uma mensagem errada para alguém ou fizer algo errado. Isso fere a autoestima, e pode fazer com que aquilo que já é difícil se torne um peso maior”, alerta.

Esse é mais um caminho para combater a solidão na terceira idade. A tecnologia abre novos horizontes e apresenta um mundo menos solitário para quem precisa.

E você, o que achou deste tipo de iniciativa? Tem alguma outra sugestão de serviço de auxílio à terceira idade? Conta pra gente nos comentários.

Tags: aposentadoria avós família netos

Veja mais