Saúde e vacinas na terceira idade tudo o que você precisa saber

Conheça as doenças mais importantes que podem ser prevenidas com vacina e verifique se você está imunizado!

Viver uma rotina plena e cheia de atividades na terceira idade é totalmente possível e muito recomendável. Mais do que em qualquer outra época da vida, é importante estar atento aos cuidados com a saúde para desfrutar bem desses momentos.

É comum que os idosos mantenham seus exames preventivos de rotina em dia, no entanto, por desconhecimento ou esquecimento, acabam negligenciando a atualização da sua carteira de vacinação.

Essencial para quem quer manter a saúde em dia, a vacinação pode evitar uma série de enfermidades e suas complicações. Conheça as doenças mais importantes que podem ser prevenidas com vacina e verifique se você está imunizado!

4 vacinas importantes para a sua saúde

1. Gripe

Com imunidade mias baixa, os maiores de 60 anos fazem parte do grupo de risco para complicações e mortes provocadas pelo Influenza, o vírus causador da gripe.

Ao contrário do que muita gente imagina, a vacina não provoca a doença. Em sua constituição, são utilizados fragmentos de alguns dos subtipos do Influenza mais comuns à época, porém sem qualquer potencial infeccioso.

Quando tomar

Uma vez por ano, normalmente antes do outono, que é quando os vírus começam a circular com maior intensidade. É importante repetir a vacina anualmente, já que as linhagens do Influenza utilizadas na formulação mudam todo ano.

Precauções

Há contraindicação para pessoas com alergia grave ao ovo de galinha e aos componentes da vacina. Em caso de febre, é recomendado adiar a aplicação. Pessoas com síndrome de Guillain-Barré devem consultar seu médico para avaliar o risco-benefício da imunização.

2. Doença Pneumocócica

A vacina é essencial para prevenir enfermidades como meningite, infecções nos pulmões e ouvidos, septicemia e bacteremia. Causada pela bactéria Streptococcus pneumoniae, em suas formas mais graves, a doença pneumocócica chega a matar um em cada quatro idosos infectados.

Existem dois tipos de vacina: a VPC13, que previne contra doenças causadas por 13 tipos de pneumococos e a VPP23, que garante a imunização contra enfermidades provocadas por outras 23 variações do agente infeccioso.

Quando tomar

O esquema de imunização é feito em 3 doses. A primeira etapa deve ser uma dose de VPC13. A segunda etapa deve ser uma dose de VPP23, de 6 meses a 1 ano depois da primeira etapa. A terceira e última etapa é uma segunda dose de VPP23,  aplicada cinco anos depois da segunda etapa, como reforço.

Precauções

Há contraindicação para pessoas que já apresentaram reação alérgica grave a algum componente ou dose anterior. Em caso de febre, é importante adiar a aplicação. No caso da VPC13, é recomendado evitar o uso preventivo de antitérmicos e anti-inflamatórios desde o dia anterior até 24 horas após a aplicação.

3. Febre amarela

Ainda que a doença tenha causado bastante preocupação devido ao recente surto no país, a imunização contra febre amarela em pessoas com mais de 60 anos deve ser realizada com cautela para evitar reações adversas.

É essencial conversar com um médico antes de se vacinar para que ele possa avaliar os riscos e benefícios da aplicação, em cada caso.

Quando tomar

Se não houver imunização anterior contra a doença e se a pessoa morar em área de risco. A vacina também deve ser aplicada antes de viagens internacionais para países que exigem a imunização. Nesses casos, é necessário vacinar-se, no mínimo, 10 dias antes do embarque.

Precauções

Há contraindicação para quem tem alergia grave ao ovo, portadores de enfermidades que reduzem a imunidade, como AIDS e câncer, pessoas que foram submetidas a transplantes de órgãos e que tomam imunossupressores.

4. Herpes zóster

A doença é provocada pela reativação do agente infeccioso da catapora e caracterizada por erupções bolhosas e avermelhadas na pele. Extremamente debilitante, o herpes zóster provoca dores prolongadas e desconforto extremo.

Quando tomar

Dose única, inclusive para quem já teve a doença. Nesse caso, é necessário aguardar, no mínimo, 1 ano após o quadro agudo.

Precauções

Há contraindicação para pessoas imunodeprimidas, com alergia grave aos componentes da vacina e com tuberculose ativa não tratada. Portadores de HIV devem conversar com o médico para que ele avalie a relação entre os riscos e benefícios da imunização, caso a caso.

Além dessas doenças, é importante imunizar-se contra outras enfermidades. A relação completa está no calendário abaixo:

 

 

Fonte:  Sociedade Brasileira de Imunizações.

Tags: idosos imunização qualidade de vida saúde vacinação

Veja mais