Por que viajar faz bem ao cérebro?

Alguns motivos para você colocar o pé na estrada

Seja um fim de semana em um hotel fazenda ou a viagem dos sonhos, o simples fato de viajar já renova as energias e como as pessoas costumam dizer: viagem não é gasto, é investimento. E já foi cientificamente comprovado os benefícios de conhecer lugares novos, segundo estudo da Universidade de Cornell, quanto mais longe a pessoa for para se aventurar, maior é o sentimento de satisfação ou felicidade.

A pesquisa foi analisada por meio da plataforma do Twitter, sociólogos e antropólogos analisaram o comportamento de 180 mil usuários em 37 milhões de tuítes. O resultado foi dentro do esperado, as pessoas demonstravam pouco entusiasmo nas publicações quando estavam perto de casa, no dia a dia. Porém, assim que se distanciavam da rotina, o sentimento predominante era de felicidade.

Além da sensação de felicidade, é comprovado que viajar reduz o estresse. Significa uma pausa em algumas situações que causam perturbação. Além disso, mesmo que você não esteja fazendo uma viagem com o único intuito de descansar, em que você realiza muitas atividades, o descanso mental passa a ser uma consequência, você espairece a mente, dando lugar à pensamentos bons relacionados à um lugar novo.

A viagem também é uma grande aliada da saúde mental, quando você conhece novas pessoas e culturas, surge também uma nova perspectiva de vida, assim você mantém uma flexibilidade cognitiva, estimulando a criatividade e mantendo a mente ativa. Isso tudo previne doenças e pode ajudar no tratamento de outras, como ansiedade e depressão.

Em se tratando de saúde mental, muitas vezes viajar nos dá a oportunidade de entrar em contato com a natureza. Mar, cachoeira, árvores, pássaros, tudo isso nos ajuda a reconectar com nós mesmos. Nessas horas o ideal é meditar, se concentrar e cuidar do meio ambiente.

Organize-se para sair da rotina

Agora que você já descobriu como viajar pode fazer bem ao seu cérebro, estabeleça como meta saudável o ato de sair de casa. Contudo, muitas vezes os boletos do dia a dia impedem o planejamento de viagens.

O conselho é começar aos poucos, não é necessário fazer uma viagem internacional todo ano. Explore seu estado, os destinos mais pertos e claro, mais em conta. Deixe que o espírito aventureiro tome de conta de você e experimente experiências como camping, hostel ou até mesmo o chamado “bate e volta”, que é viajar e voltar no mesmo dia.

No ramo das finanças do dia a dia, defina uma quantidade mensal para guardar exclusivamente para viajar. Para conseguir guardar essa quantia, estabeleça prioridades dentro de casa, às vezes é melhor, por exemplo, levar marmita durante alguns meses ao invés de comer em restaurantes e guardar a diferença gasta para um destino que você queira conhecer.

Os programas de milhas aéreas também ajudam a economizar na hora de viajar, verifique se o seu cartão tem alguma vantagem nesse sentido. Além disso, esteja sempre atento às promoções de passagens e hospedagem. Utilize aplicativos especializados em descontos e coloque alertas nas datas e lugares que você deseja ir, no final das contas pode ser muito vantajoso.

Viajar pode fazer a diferença na sua saúde e qualidade de vida. Invista nessa prática e tenha grandes momentos de felicidade. 

Tags: qualidadedevida viagens

Veja mais