O que fazer quando receber um dinheiro inesperado?

Veja como fazer o melhor dessa quantia extra

Receber um extra no trabalho, ganhar um prêmio por participar de um concurso ou sair nos primeiros lotes de restituição do Imposto de Renda são situações inesperadas que trazem um alívio para o bolso. O que você faria se recebesse uma graninha extra de repente? Veja como fazer o melhor uso desse dinheiro inesperado.

Consulte o seu planejamento financeiro
Para não correr o risco de gastar tudo com besteira, tenha sempre à mão uma lista de metas para o seu dinheiro. O diretor-executivo de finanças pessoais da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), Louis Frankenberg, explica que essa é uma estratégia para focar sempre nas suas prioridades. “Se você tiver uma lista com as suas metas a curto, médio e longo prazos, sempre que entrar um valor extra, saberá para quais objetivos essa verba deverá ser destinada”, diz.

Pague dívidas, se tiver
A tentação de gastar o dinheiro com passeios ou compras é grande. Fazer as contas de quanto tempo teria que ter trabalhado para conseguir o dinheiro ganho sem esforço ajuda a controlar o impulso de sair gastando por aí. Se você tem pendências financeiras, o melhor é usar a renda extra para quitá-las e ficar mais tranquilo. Afinal, poucas coisas são tão prazerosas quanto retirar um extrato e checar que a conta está no azul, não é mesmo? Pense nisso!

Não deixe o dinheiro na conta-corrente
Se estiver com o orçamento em dia, você pode até celebrar e gastar com um jantar especial, por exemplo. Mas não deixe o dinheiro parado na sua conta-corrente, pois o risco de vê-lo sumir em instantes é muito grande! Em vez disso, programe-se para investir pelo menos uma porcentagem do seu bônus em uma reserva sem uma finalidade específica. A ideia é que o dinheiro fique ali para ajudá-lo a administrar possíveis emergências ou imprevistos, evitando que você sacrifique o seu orçamento nessas ocasiões.

A poupança é uma boa pedida se a soma for de até R$ 20 mil. Nesse caso, ela é isenta de imposto de renda e não são cobradas taxas. Além disso, você pode retirar o dinheiro quando tiver necessidade, sem perder muito. “Pelo menos um terço do dinheiro recebido pode ser investido em uma previdência complementar, que tem custos baixos de administração”, aconselha o consultor Álvaro Modernell, diretor da Mais Ativos Educação Financeira.

Tags: dinheiro dívidas orçamento planejamento financeiro

Veja mais