Não deixe o dinheiro do seu FGTS parado

Procure outras opções, como o aporte extraordinário ou financiamento imobiliário

Vale a pena manter o dinheiro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço parado na conta principalmente quando não se tem casa própria? Os especialistas no assunto são unânimes em dizer que não, pois, em casos como esse, o trabalhador estará perdendo duas vezes. Primeiro, porque estará pagando aluguel quando poderia investir em um bem próprio. Depois, porque o dinheiro do FGTS guardado na conta tem um rendimento anual de 3% ao ano, enquanto os imóveis valorizam acima da inflação – em média, 6% ao ano.

Por isso, se você não tem casa própria, não hesite em usar os recursos do FGTS em um financiamento imobiliário. “Essa é uma de suas finalidades, desde quando foi criado, no final da década de 1960, em substituição à lei de estabilidade no emprego, que previa a segurança no trabalho a quem completasse mais de 10 anos na mesma empresa”, explica o advogado Wagner Balera, professor de Direito Previdenciário da PUC (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo).  O fundo também pode ser usado para quem pretende entrar no Programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, ou para quem se interessar em procurar cooperativas habitacionais.

Perdas contínuas
Quando o FGTS foi criado, a ideia era que o trabalhador tivesse em sua conta o equivalente a um mês do seu último salário para cada ano de trabalho”, diz Balera.  Hoje, porém, essa conta está longe de corresponder à realidade. “Durante todos esses anos, desde a sua criação, o Fundo de Garantia vem perdendo seu poder de compra por conta das inflações sucessivas”, diz o advogado.

Procure outras opções
Todo trabalhador também tem direito de sacar o saldo que tem em conta quando é demitido sem justa causa, ao se aposentar ou em caso de doença grave, como câncer, por exemplo. Então, se você está para se aposentar e já tem casa própria, ao retirar seu FGTS é aconselhável procurar outras opções mais rentáveis. Com o dinheiro, você pode, por exemplo, fazer um aporte extraordinário para aumentar o seu saldo de conta. O importante é não deixar o dinheiro parado.

Para contribuições extraordinárias, consulte as regras presentes no regulamento do seu plano de previdência.



Tags: FGTS financiamento imobiliário futuro previdência Wagner Balera

Veja mais