Mãe e chefe de família: dicas para manter as finanças em ordem!

É possível manter as contas em dia, sem passar aperto


Com as mudanças das estruturas familiares, muitas mães cuidam, sozinhas, não só da casa e dos filhos, como das finanças domésticas. E, se já é difícil arcar com os gastos do lar contando com a ajuda do parceiro, ser a única provedora da família exige o dobro de atenção. Mas, com algumas atitudes simples, é possível manter a vida financeira equilibrada e suprir todas as necessidades da família, sem passar aperto. Confira!

1. Tenha as finanças sob controle
Examine suas despesas, uma a uma, e corte o que for necessário para adequar os gastos à sua receita mensal. Depois, procure pagar compras à vista, a fim de evitar o endividamento. “Faça o possível para não recorrer ao cheque especial e ao cartão de crédito, que possuem juros altíssimos”, orienta o economista Dernizo Pagnoncelli.

2. Abra mão do padrão financeiro
Em momentos de aperto, não tenha receio de abandonar alguns luxos, como o pacote de TV a cabo mais completo, roupas de marca ou o último modelo de celular. O importante é ter qualidade de vida e união familiar. “Para manter o padrão de vida depois de uma separação, por exemplo, muitas mulheres se sacrificam em mais de um emprego. Isso não é saudável nem para a mulher nem para a família”, afirma o planejador financeiro familiar Pedro Braggio. Segundo o especialista, a presença da mãe é importante para o desenvolvimento dos filhos e para o fortalecimento da relação familiar. E isso nenhum bem material é capaz de substituir.

3. Tenha uma reserva financeira
Assim que estiver com o orçamento sob controle, reserve uma parte do seu salário para não ser pega de calças curtas diante de alguma eventualidade. “Com a reserva em mãos, a mulher não ficará refém de bancos e instituições financeiras, caso acontecer algum imprevisto”, diz Braggio. Deixe esse dinheiro na poupança; assim, não correrá o risco de gastá-lo por descuido e também poderá resgatá-lo com facilidade, se necessário.

4. Faça investimentos
Aplique parte do seu dinheiro para conseguir realizar sonhos no futuro, como a compra da casa ou do carro próprio, e até mesmo o pagamento da faculdade dos filhos. Mas faça isso somente quando tiver uma reserva financeira de emergência. “Não adianta investir antes disso, ou os rendimentos dos investimentos podem acabar comprometidos”, explica o planejador financeiro.

5. Invista na educação financeira dos seus filhos
Ensine às crianças a darem valor ao dinheiro desde cedo. “Estabelecer limites faz parte da educação financeira, que é fundamental para qualquer pessoa, independentemente da estrutura familiar”, afirma Pagnoncelli. Incentive-as a guardarem moedas, mostre que presentes têm data e que, no supermercado, é preciso escolher os itens mais importantes. “É por meio do exemplo que educamos a criança financeiramente”, conclui Braggio.

Tags: Dia das Mães planejamento financeiro

Veja mais