5 Maneiras de manter o organismo nutrido durante tratamento contra o câncer

É preciso seguir uma dieta especial para garantir todos nutrientes necessários e ter um corpo mais preparado para vencer essa doença

Pacientes em tratamento contra o câncer podem continuar nutridos se redobrarem os cuidados com a alimentação. “Infelizmente, esses tratamentos não trazem só benefícios, são muitos os efeitos colaterais relatados”, explica a nutricionista Alessandra Coelho, apontando entre os mais comuns: vômitos, náuseas, diarreia, dificuldades de deglutição, perda do apetite e cansaço.

Muitas vezes o doente deixa de se alimentar adequadamente, contribuindo para que seu quadro geral piore – justamente quando manter a nutrição correta ajudará o organismo a combater a doença. “Isso é fundamental para que o paciente reaja ao tratamento”, garante Alessandra. Ela lembra que uma boa alimentação não só auxilia na recuperação como também previne diversos tipos de câncer. “As pessoas precisam ter consciência de que seus hábitos alimentares podem influenciar diretamente em sua longevidade e qualidade de vida”.

Para combater os efeitos colaterais do tratamento do paciente com câncer, a nutricionista separou algumas dicas importantes que podem ajudar a passar por essa fase.

1. Perda de apetite: vários fatores fazem com que o paciente perca o apetite dentre eles náuseas, lesões na boca causadas pela quimioterapia e radioterapia, infecções, estresse, diarreia entre outros. A dica é fazer pequenas refeições ao longo do dia e comer alimentos mais macios, evitando os muito ácidos ou salgados. Sopas, suflês, caldos, frutas e legumes transformados em purês podem ser uma boa alternativa. Além disto, estimulamos o paciente e a família a variar a alimentação e forma de preparo.

2. Driblar mudanças no paladar: muitos pacientes mudam a percepção de sabor dos alimentos durante a fase de tratamento e sentem um gosto metálico na boca. A recomendação é enxaguar a boca com água antes das refeições e usar mais temperos naturais no preparo das refeições, dentre eles o cheiro verde, orégano, manjericão, hortelã e outros. E para aliviar a sensação do gosto metálico, uma alternativa simples e muitas vezes eficaz é substituir talheres de metal pelos de plástico.

3. Reforçar o corpo com suplementos: talvez seja necessário tomar vitaminas, nutrientes e proteínas se você estiver emagrecendo muito rápido, pois além de perda de apetite, o câncer eleva o consumo de energia e pode levar à desnutrição. Ter acompanhamento nutricional com profissional especializado na área é extremamente importante. Existem suplementos que podem ajudar a manter e/ou reestabelecer o quadro nutricional.

4. Manter-se hidratado: assim você também combate à diarreia, um dos efeitos colaterais mais frequentes. Abuse dos chás e sucos coados sem açúcar e tome bastante água. Evite leite e derivados e outros alimentos que soltem o intestino.

5. Variar o cardápio: tente diversificar bastante o cardápio nessa fase, consumindo alimentos saudáveis e experimentando novidades que façam com que tenham prazer de comer. Mas atenção: evite consumir alimentos crus que podem contribuir para infecções e outros problemas. Até mesmo as frutas podem ser cozidas e consumidas sem casca, no caso da maçã, por exemplo.

Fonte: Gava Comunicação

Tags: câncer hábitos alimentares Prevencao qualidade de vida reeducação alimentar saúde

Veja mais