46% dos brasileiros não conhecem a esclerose múltipla

Falta de informação dificulta o diagnóstico e a busca do tratamento adequado

Sem cura ou prevenção, a esclerose múltipla é uma doença neurológica que atinge cerca de 35 mil pessoas no Brasil. Os dados são de uma pesquisa feita pelo Instituto Datafolha, encomendada pela Roche Farma Brasil.

Para se ter uma ideia da falta de informação, quase metade dos entrevistados não soube relacionar nenhuma palavra à doença, quando questionados. A falta de debates sobre a esclerose múltipla e seus sintomas é um dos principais fatores que geram desinformação, preconceito e ainda dificultam o diagnóstico precoce, importante para que a doença não se agrave.

O levantamento também mostrou que os brasileiros ainda se confundem quanto aos sintomas da esclerose, o que pode atrasar o encaminhamento do paciente para o especialista responsável pelo diagnóstico e tratamento da enfermidade. Entre os entrevistados, 55% acreditam que os portadores de esclerose múltipla apresentam problemas de memória e 46% que o sintoma mais comum é a dor de cabeça. No entanto, a realidade é outra: dentre os sinais que caracterizam a doença, os mais comuns são alterações fonoaudiológicas – como fala lenta, voz trêmula e dificuldade para engolir –, visão dupla ou embaçada, problemas de equilíbrio e coordenação, sensação de queimação ou formigamento em parte do corpo e fadiga desproporcional à atividade realizada.

As primeiras manifestações da doença acontecem na fase mais ativa da vida, entre 20 e 40 anos, atingindo principalmente mulheres, em uma proporção de duas diagnosticadas para cada homem afetado. Apesar de não ter cura, a esclerose múltipla pode ser controlada por meio de tratamentos medicamentosos que trabalham para reduzir a atividade inflamatória e os surtos ao longo do tempo, contribuindo para que o paciente não experimente a incapacitação. Quanto mais precoce o diagnóstico, maiores as chances de evitar consequências mais graves ao sistema nervoso.

Para mudar a realidade da doença e ampliar a conscientização da população, foi criado o movimento #MúltiplasRazões. A iniciativa reúne sociedades médicas, especialistas, associações de pacientes e a Roche Farma do Brasil. Acesse www.multiplasrazoes.com.br para obter mais informações sobre o tema.

Tags: diagnóstico esclerose múltipla qualidade de vida saúde tratamento prevenção

Veja mais