3 comportamentos que geram independência financeira

Quer saber como atingir a sua mais rapidamente? Confira!

Todo mundo sonha com o dia em que não precisará mais fazer contas para saber se os ganhos do mês vão cobrir as despesas, ou ainda quando não precisará mais trabalhar, já que os investimentos feitos ao longo da vida dão retornos tão bons que garantem o padrão de vida desejado.

Ei, você não precisa mais sonhar acordado! Vamos te mostrar que isso é possível e tem um nome: independência financeira.

A tão cobiçada independência financeira, na opinião de especialistas, é o resultado da combinação entre cálculos e mudanças no comportamento. Não é tão difícil quanto parece, mas requer disciplina e controle.

Existem 3 comportamentos típicos de pessoas que chegaram lá, e você vai conferir tudo agora:

 

Comportamento 1: Organize-se e gaste melhor

Quando se busca a independência financeira, é natural pensar em investir, mas isso deve ser precedido de outros muito importantes. É aqui que entra uma ferramenta básica e essencial, muito negligenciada: o orçamento mensal. Por meio dele, você pode identificar a origem dos gastos, localizar falhas e verificar o valor a ser destinado a investimentos.

Comportamento 2: Invista melhor

Agora é o momento de investir, mas nada de entrar de cabeça no mundo dos investimentos antes de saber muito bem onde está pisando, ou seja, você precisa aplicar de forma consciente. A informação deve estar sempre à sua disposição. Comece a se familiarizar com os termos financeiros. Hoje em dia, nós temos acesso fácil a informações sobre finanças em livros, artigos, publicações e sites diversos, escritos para todos os tipos de público, inclusive para quem está começando.

Comportamento 3: Ganhe mais

Sua visão sobre dinheiro precisa mudar. Encare-o como um meio de investimento e que terá um determinado retorno de acordo com a forma que será aplicado. Prepare-se para trabalhar muito e em qualquer horário. Outra dica: empreenda. Esse caminho é audacioso e exige coragem, paciência e persistência. Para grandes objetivos, como o empreendedorismo, devemos estar preparados para grandes sacrifícios.

Feito isso, é hora de avaliar e refletir sobre o estilo de vida atual e o que deseja ter no futuro. É preciso considerar o que é importante manter e o que pode ser cortado para facilitar e agilizar sua independência financeira.

Depois, calcule o montante necessário para manter-se no futuro sem precisar trabalhar. É importante considerar não apenas os dados do orçamento mensal e do estilo de vida, mas as prováveis mudanças para o futuro. Por exemplo, é natural que financiamentos sejam quitados antes da independência financeira, mas gastos mais altos com convênio médico devem surgir. E isso também o fará ter mais segurança na terceira idade.

Com esses comportamentos, é possível pôr os seus sonhos em prática. Prepare-se já para a sua independência financeira! 

Tags: disciplina futuro ganhardinheiro investimento organização

Veja mais