Portabilidade: transferência para outro banco pode deixar dívida mais barata

Ela é uma boa opção para consumidores que se sentem insatisfeitos com taxas muito altas na instituição financeira onde pediram o empréstimo

Ainda pouco conhecida do grande público, a portabilidade de crédito é uma operação que permite a transferência de uma dívida que o cliente tenha assumido com um banco para outro. A portabilidade ocorre sem que sejam cobrados impostos (ao contrário do que ocorre se você decidir pegar outro financiamento). Ela é uma boa opção para consumidores que se sentem insatisfeitos com taxas muito altas na instituição financeira onde pediram o empréstimo, por exemplo. Mas será que vale a pena solicitar a portabilidade no seu caso? Conheça melhor esse tipo de benefício antes de decidir.

Quando a portabilidade de crédito é indicada? “Todos os consumidores que têm uma operação de crédito em andamento podem ter uma vantagem econômica quando encontram uma operação financeira que atenda o crédito”, afirma Renata Reis, supervisora da área de assuntos financeiros do Procon-SP. O importante é que o consumidor tenha muita cautela durante a pesquisa e faça as contas.

Pesquise bem: Para saber se a portabilidade vale a pena, faça uma pesquisa detalhada, comparando as taxas de juros praticadas pelas instituições financeiras. Segundo Renata Pedro, especialista da Proteste – Associação de Consumidores, a forma correta de comparar dois ou mais bancos é pelo CET (Custo Efetivo Total).

“Nele estão inclusas todas as tarifas bancárias, seguros e taxas de juros”, diz ela. Renata também aconselha guardar todos os e-mails e documentos para que se compare o serviço com as propostas apresentadas pelo banco. É aconselhável que o consumidor também acompanhe as tendências do mercado para entender melhor as taxas de juros dos bancos. Peça ao seu banco para que ele ofereça todas as informações sobre a dívida. O banco tem um dia para prestar essa informação e tudo é feito de forma eletrônica e segura. Após uma análise, a nova instituição dirá se pegará ou não os créditos. Depois de confirmada a transição, o processo de conclusão leva cinco dias.

Cuidado com a venda casada: O serviço de portabilidade é gratuito, sendo proibida a cobrança de qualquer tarifa do banco atual que penalize o cliente pela troca de instituição. “Mas há despesas com o financiamento no caso do crédito imobiliário, que farão parte da nova contratação, assim como o custo da averbação no Cartório de Registro de Imóveis”, avisa Renata. Você também não deve aceitar as chamadas vendas casadas, que o obrigam a adquirir consórcios e seguros para fechar o negócio. Caso isso ocorra, você deve relatar o problema a um órgão de defesa ao consumidor.

Tags: banco dívidas finanças portabilidade

Veja mais